A mochila que avaliamos nesse Review é a pequena e prática Mochila Twin, de 10 litros, da Curtlo. É uma das menores mochilas que se encontra no mercado e que não é de hidratação. A mochila que avaliamos é o modelo original, mas recentemente a Curtlo fez uma “atualização” desse modelo implementando algumas mudanças. Ainda é possível encontrar alguns modelos originais, mas a tendência é que em breve só exista para venda o novo modelo.

A mochila (desconsidere a fitinha do Equador)
A mochila (desconsidere a fitinha do Equador) – modelo original

Características

Tamanho: A mochila tem apenas 10 litros o que faz dela uma das menores do mercado.  Medindo, esticadinha suas dimensões são: 33 cm de largura por 42 cm de altura (mas ela não é exatamente quadrada).

É realmente compacta, mas cabe aquilo que é essencial para o dia a dia em uma viagem ou mesmo dentro da cidade. Quando usada como mochila de ataque em trilhas ou viagens é possível levar nela um casaco corta vento, lanche, necessaire, água, guia, carteira, máquina fotográfica e não muito mais que isso. No dia a dia na cidade sua capacidade facilmente substitui uma bolsa (feminina).

Uma coisa que não cabe dentro dela e que acabou me fazendo adquirir uma segunda mochila de ataque é o notebook. Um tamanho normal de notebook realmente não cabe, o que faz com eu precise dispensar ela quando preciso carregar esse tipo de equipamento.

Peso: Ela é bastante leve, pesa apenas 340 gramas.

Costado: Um dos motivos pelo qual ela é leve é porque ela não possui costado rígido, ele é mole com em Dry System® que permite a passagem de ar, para que o aventureiro não fique todo molhado ao suar usando ela. Esse costado flexível faz com que ela possa ser enrolada ou dobrada e facilmente guardada quando não fosse necessário seu uso.
Segundo o fabricante:  “Costado em Dry System® preenchido com E.V.A. de 6 mm”

Costado e alças anatômicas
Costado e alças anatômicas

Alças: A parte interna das alças, assim como o costado é com Dry System® e em formato anatômico, bastante confortável. O ajuste das alças é feito por duas fitas que tem a ótima funcionalidade de ficarem enroladinhas, mas os rolinhos são presos por umas fitinhas de velcro que acabam ficando com pelinhos e que acabam danificando um pouco o costado de tanto ficar puxando o tecido (veja foto na galeria). Seria melhor se esses rolinhos fossem presos com elástico, como em outros modelos de mochila da marca.

Segundo o fabricante:  “Alças anatômicas revestidas em Dry System® e moldadas em E.V.A. de 6 mm”

Novo modelo: no novo modelo a mochila conta com encaixe refletivo frontal para fixação de luz sinalizadora. Veja o novo modelo nas fotos abaixo:

Mochila Twin, da Curtlo (41)

Facilidades

Mochila Twin, da Curtlo (22)Acoplamento: O modelo original da Mochila Twin 10 (que aparece nas fotos desse review) foi concebida para ser a mochila gêmea da Mountaineer uma mochila cargueira à qual ela pode ser acoplada conforme a foto ao lado. Ela vinha com umas duas fitas laterais (escondidas dentro do costado) para que pudesse ser presa à cargueira. Na versão mais atual a mochila perdeu essa funcionalidade.

Redes externas: Além dos bolsos tem duas redinhas externas boas para colocar algo de uso rápido como garrafinhas de água, máquina fotográfica ou algo assim. A altura da redinha é maior que em outros modelos e permite colocar até garrafinhas mais altas, sem risco de cair.

Bolsos: A mochila possui dois bolsos: um externo, extremamente útil para guardar coisas de rápido acesso que não podem se perder no compartimento principal e um interno, na parte superior, ideal para guardar documentos. Junto com esse bolso interno também fica um pequeno ganchinho porta-chave ou outra coisa (que até hoje eu nunca usei).

Detalhe do bolso externo
Detalhe do bolso externo

Galeria de fotos

A mochila (desconsidere a fitinha do Equador) Detalhe das redinhas laterais Detalhe do bolso externo Detalhe do tecido e cordura Costado e alças anatômicas Porta chaveiro (parte interna) Bolso  interno Fitas para acoplamento em outras mochilas Compartimento onde as fitas de acoplamento ficam escondidas Velcro para enrolar a fita de ajuste (sempre pega sujeira) Detalhe dos zíper oxidadeo Detalhe do costado Dry System® Comprimento de 42 cm Produto fabricado no Brasil! :) A flexibilidade permite dobrar a mochila A flexibilidade permite dobrar a mochila Detalhe de como funciona o acoplamento com a Mountaineer. Em uso, no Equador Em uso, no Cânion Montenegro (RS) Sofrendo bastante em meio a MUITA areia, nos Lençóis Maranhenses (MA) Em uso como mochila de ataque: No Pico do Marumbi (PR) Em uso, passeando de caiaque pelo Rio Jequiá (AL)
<
>
Sofrendo bastante em meio a MUITA areia, nos Lençóis Maranhenses (MA)

Nossa experiência

“A mochila foi adquirida em 2011 para ser usada como mochila de ataque durante um mochilão pelo Equador. O motivo da compra foi o tamanho pequeno e o fato de ela ser flexível e poder ser dobrada e guardada dentro da cargueira quando eu precisasse estar carregando apenas  um volume. Desde então ela foi usada constantemente, em todas demais viagens pelo Brasil e exterior, e é usada também no dia-a-dia da cidade, já que eu dispenso o uso de bolsas, preferindo sempre uma mochila.
Considero ela ótima. Só não atende minhas necessidades quando em função do trabalho preciso carregar o notebook.”

Em uso, no Equador
Em uso, no Equador

Recomendação de uso e avaliação

Recomendações de uso:  A mochila é indicada para quem busca uma mochila de ataque pequena, compacta, flexível, simples e discreta. Consideramos que seu diferencial é ser pequena e flexível.  Ela se sai muito bem no dia-a-dia urbano ou como mochila de ataque em trilhas de curta duração, que não seja preciso levar muita coisa. Outra boa funcionalidade é como mochila a tiracolo em viagens.

Se você procura uma mochila robusta, com várias funcionalidades, ela não atenderá sua necessidade.  E, por fim, não recomendamos o uso para quem precisa carregar notebook.

Pontos Positivos: Confortável, leve, pequena e flexível. Atende bem a um usuário que busca que uma mochila compacta e simples.

Pontos Negativos: Pode ser pequena demais. Aconselhamos avaliar bem o tamanho antes da compra. O zíper (da YKK) oxidou após alguns anos de uso intenso, com muitas viagens pela praia. Mas ele ainda funciona normalmente mesmo com a parte externa oxidada.


Dados do Produto e Informações Técnicas

Preço médio: R$ 269,95
Marca: Curtlo
Origem: Fabricado no Brasil

Tamanho: 10 litros (quando esticada: 33 cm de largura por 42 cm de altura)
Peso: 340 gramas
Cores: Preta (modelo original), Azul (novo modelo) e Vermelha (novo modelo)
Tecido: Poli 360 / Cordura® 210D

Esse produto foi comprado pela nossa equipe e não é um Post Patrocinado já que explicitamos aqui nossa mais genuína opinião sobre o produto, sem qualquer influência da marca. Saiba mais sobre nossas Políticas de Reviews.


Quer comprar? Veja as lojas parceiras:

Loja Alta Montanha
Loja Orientista
Loja Mundo Terra


Atenção! Você curte nosso site e nosso trabalho? Curte as dicas e conhecimentos que produzimos? Então pedimos que você colabore fazendo uma doação de R$15 (ou outros valores) e nos ajude a manter o site funcionando e com novos artigos! Pense...  R$15 é menos que a diária de um camping e colaborando aqui você sempre terá aqui informações para continuar acampando por anos e anos! É barato e super simples e para nós faz toda diferença. Para doar apenas Clique no Botão abaixo!

  • Igor Pereira

    Pessoal, estou sentindo falta de mais review’s/analises de mochilas para trekkings!!! Só uma dica viu, sei que é sempre bem vinda!!! Abraços!!!

    • Não é tanto nosso foco! Mas estamos trabalhando no Review da ACT Lite 35 +10 SL, da Deuter.
      Reviews de mochilas muito bons você encontra no TrekkingBrasil.com 🙂
      Abraços

      • Igor Pereira

        A pagina está meio morta… mas mesmo assim obrigado pela resposta!!!

        • Meio morta? Pareceu? :/
          Qual página? Esse review? Nosso site? O Trekking Brasil?

          • Igor Pereira

            hauhauahuahuah… O site Trekking Brasil está meio morto…

          • Morto nada… só tá mais devagar! Não é fácil produzir conteúdo, demora, exige tempo. Nem sempre é fácil ter tempo “sobrando” para manter os blogs. Mas sabemos que eles estão em processo de produção de reviews e artigos. E assim como nós, estão envolvidos em outros projetos paralelos como o Vivência Outdoor. Tudo isso toma tempo, muito tempo, é difícil manter sempre o mesmo ritmo!
            Aqui também é assim… muito trabalho e pouco tempo. Às vezes ficamos meio devagar tbm! 🙂