Local da história: Salesópolis / SP

Data da história: novembro de 1996

Enviada por:  Carlos Donizeti

Bem tudo começou como sempre no planejamento de: O que fazer no feriadão prolongado?

Eu e meu primo Sandro pensamos em fazer um acampamento seguido de uma boa pescaria na represa de Ponte Nova na cidade de Salesópolis, pois teríamos mais uma vez um feriadão e ficar em casa sem fazer nada não era nosso plano, na quinta-feira logo pela manhã(véspera do feriado), começamos a fazer o check-list do material para o acampamento, com muito cuidado para não “esquecermos nada”, conferimos tudo o que já tínhamos em casa e saímos pra comprar o que faltava, como todo bom aventureiro sabe, a euforia era tanta que não parávamos de pensar e falar da trip e de como seria, inclusive porque iriamos de bicicleta e como a pedalada seria longa e com muitas malas, tudo tinha que ser bem planejado.

No final do dia já tínhamos conferido os equipamentos, montado as mochilas, preparado as bikes e tentando relaxar e diminuir a adrenalina para dormirmos bem e sair pro pedal as 05:00hs da manhã como combinado, pra variar não conseguimos dormir nada e quando o despertador tocou eu e meu primo simplesmente levantamos da cama…..bem mochilas nas costas, subimos nas bikes e fomos a luta, uma pedalada muito tranquila, mais ainda do que planejamos, pois o clima estava bom com uma leve serração, por isso resolvemos ir direto sem nenhuma parada.

Depois de exaustivos 45km por asfalto, rua de chão batido e uma single track muito louca chegamos ao tão esperado local de acampamento, como estávamos muito cansados logo fomos armando as barracas, preparando as tralhas de pesca e preparando um local para relaxarmos nossas pernas, como o cansaço era grande nem comemos nada, depois de uma sonequinha fomos direto pra pescaria, ai conversa vai, conversa vem, o tempo passou, pegamos alguns peixinhos e enfim escureceu.

Decidimos então por preparar o nosso jantar, saímos a procura de galhos e gravetos para fazer nossa fogueira, preparamos a área, fizemos todos os preparativos, já separamos as panelas e até já tínhamos temperado os peixes capturados, aí chega a hora da verdade…começamos a procurar e nada de fósforos, reviramos toda a mochila e nada de fósforos, levamos álcool pra facilitar, velas, lampiões, papel e nada de fósforos…de cara foi cômico, mais começou a ficar mais escuro e não achávamos uma solução, já tínhamos tentado de tudo, esfregar gravetos, bater pedras uma na outra, e até esquentas arames e facas nos aros das bicicleta…um girava o pedal com toda força com a bicicleta de ponta cabeça, enquanto o outro esquentava o metal pra tentar acender o fogo.

Bem começou então o desespero, pois estávamos totalmente no breu, só com as luzes do celulares e morrendo de fome e frio, neste momento meu primo teve uma idéia doida, porém naquela situação eu já estava aceitando qualquer coisa…saímos os dois tateando o chão de alguns outros locais que já tinham sido usados para fogueiras na esperança de acharmos algum isqueiro ou fósforo, imagine dois caras de quatro segurando com uma mão o celular e a outra revirando fuligens de carvão e restos de fogueira, sem contar quando achávamos outros montes que necessariamente não eram carvão…depois de uma incessante busca de aproximadamente uma hora meu primo dá um grito no meio da escuridão “ACHEI”, nunca imaginei que algo tão simples me traria tanta alegria, pois ele conseguiu uma caixa de fósforos com 5 palitos que utilizamos para acender a tão esperada fogueira para nos aquecermos e preparar nosso tão esperado e sofrido jantar.

Este foi um acampamento que nunca mais vou esquecer, e que sempre que nos reunimos a história vem a roda de conversa…moral da história: se conferiu o equipamento, confira mais uma vez, mais uma vez, mais uma vez e no final peça pra outra pessoa conferir, pois na euforia a gente sempre esquece de algo.


Atenção! Você curte nosso site e nosso trabalho? Curte as dicas e conhecimentos que produzimos? Então pedimos que você colabore fazendo uma pequena doação, o quanto você puder pagar... Essa é uma forma de manter nosso site funcionando. Qualquer valor para nós faz toda diferença para ajudar a manter o site no ar. Para doar apenas Clique no Botão abaixo!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaminhada de Pinhal a Torres – Por Pihui
Próximo artigoViagem a Bacopari (RS)
Perfil institucional da Equipe FuiAcampar que mantém esse portal e busca fazer dele um site referencial em Campismo no Brasil. O objetivo é estimular o movimento campista e fornecer informações confiáveis, incentivando a descoberta de novos destinos em contato sustentável com a natureza.