Publieditorial

A partir de uma parceria com a ExpediaBrasil estamos trazendo um post especial para falar um pouco de uma das belezas naturais de Bonito, confere…

Abismo Anhumas: a atração imperdível de Bonito

Bonito é um dos principais destinos de ecoturismo no Brasil, e a cidade sul matogrossense, que faz fronteira com o Pantanal, realmente faz por onde para merecer a fama. A preservação ambiental lá é levada à sério e a infraestrutura montada para o turismo é quase como a de uma cidade grande. Em uma distância relativamente pequena, estão concentradas atrações como rios cristalinos, cachoeiras deslumbrantes, grutas e lagos azul-turquesa, corredeiras para rafting e cavernas centenárias. Na cidade, além de pousadas, hostels e hotéis, há vários campings o que torna o destino ainda mais atrativo para quem quer acampar e curtir as belezas da região. São tantos passeios e atrações imperdíveis por lá, que é difícil encaixar tudo na quantidade de dias que se tem para conhecer a região.

Quando estava planejando a minha viagem para lá, a maior dificuldade que tive foi justamente decidir o que incluir e o que deixar de fora do roteiro. Tentei equilibrar os tipos de passeios, mesclando cachoeira com flutuação, cavernas e balneários, e fiquei bastante satisfeita com as minhas escolhas, mas uma em especial me faz lembrar de Bonito com um sorriso no rosto e um calorzinho no coração de saudade: o Abismo Anhumas. É sobre esse passeio em especial que eu preciso contar para você, que também planeja passar uns dias no paraíso.

-> Veja aqui no Blog da Expedia outras dicas de outros passeios e de como organizar sua viagem para Bonito.

O passeio mais diferente (e lindo) da região

Aventura e natureza são duas das minhas maiores paixões, por isso, na primeira vez que li sobre o Abismo Anhumas, já fiquei encantada. Uma caverna submersa do tamanho de um campo de futebol, com um lago de 80m de profundidade e águas cristalinas, que só pode ser acessada de uma maneira: através de uma descida em rapel de 72m por uma corda que entra em uma fenda na terra. As fotos que vi não saíram da minha cabeça, e a fenda de luz, que entra na caverna por uma clareira em determinado período do ano, torna o Abismo ainda mais encantador.

rapel-abismo-anhumas

Pré-requisitos e recomendações

Para se fazer o passeio, é necessário passar por um treinamento e ser aprovado. Ele acontece no dia anterior e eles ensinam as técnicas de como fazer o rapel tanto para descer quanto para subir. Isso mesmo: a única maneira de entrar e sair da caverna é pela corda, então eles precisam garantir que vamos conseguir não só descer os 72m, mas que também estaremos aptos a subir pela corda e voltar pelo mesmo caminho.  Fiquei com um pouco de medo de não conseguir subir a corda com facilidade, mas realmente os equipamentos ajudam muito e a força não fica nos nossos braços e pernas.

Além da aprovação no treinamento, a outra restrição é quanto ao peso mínimo de 30kg. Fora isso, todos podem participar do passeio, que tem a lotação máxima de 16 pessoas por dia.

Uma recomendação importante é a de levar comida na mochila. Não está incluído almoço no passeio e, como ele pode acabar durando o dia todo – dependendo da hora marcada a sua descida e subida – vá equipado. Um dos meus medos nessa vida é o de passar fome, então fiz questão de descer preparada, inclusive para o caso de não conseguir subir pela corda e ficar alguns dias morando por lá. rsrs Brincadeira!

descida-abismo-anhumas-bonito

Como foi a experiência

A descida é feita de dois em dois e a emoção de passar pelo estreito buraco na terra e finalmente ver o tamanho do Abismo é indescritível. A paisagem vai mudando desde os primeiros metros de descida até se chegar ao deck de madeira onde fica a base de toda a estrutura do passeio, já que a caverna é inundada pelo lago. Cada pedaço, cada formação de calcário do Abismo demorou milhares de anos para se formar, e ver tudo aquilo de tão perto é realmente incrível.

Depois do rapel, está incluído um passeio de bote pelo lago e uma flutuação. O passeio de barco nos leva com lanternas até o fundo da caverna para ver as formações bem de perto. E a água transparente revela as formações no fundo do lago também. Do fundo também é legal ver a corda e as pessoas descendo e subindo de rapel, pequenas, quase perdidas no meio da caverna gigante.

A parte da flutuação é outro ponto alto do passeio. Para minimizar o frio da água, a roupa de neoprene vai dos pés à cabeça, cobrindo o corpo quase todo. Dentro do lago gelado conseguimos ver as formações de calcário que vêm do fundo e que se formam com o gotejamento do teto da caverna. É no Abismo, inclusive, que fica o maior cone do mundo, uma dessas formações psicodélicas, com 19 metros de altura. O passeio que fiz incluía apenas a flutuação, mas por um adicional no valor é possível fazer mergulho com cilindro e descer alguns metros em direção ao fundo do lago.

Depois que as atividades no interior da caverna chegam ao fim, é hora de subir. Eu estava ansiosa por este momento, achando que poderia ser cansativo – afinal são 72 metros -, mas no fim das contas a subida foi bem mais tranquila do que eu pensava. Consegui apreciar com mais calma a vista e os detalhes da caverna e subi no meu ritmo (na verdade, no ritmo do meu marido, que ficava me apressando!). Levamos mais ou menos 30 minutos e retornamos à superfície com a sensação de que tínhamos acabado de voltar para a Terra, depois de uma viagem no espaço.

rapel-abismo-anhumas-3

abismo-anhumas-bonito-2

abismo-anhumas-bonito-ms

passeio-de-bote-abismo-anhumas

flutuação-abismo

passeio-bote-abismo-anhumas

Quanto custa o passeio do Abismo Anhumas?

O acesso a esse cenário de filme tem um preço, e ele é relativamente bem alto. Eu, pão dura que sou controlada com dinheiro, confesso que por pouco não desisti de fazer o passeio. Com o valor era possível fazer dois ou até três outros passeios, mas ainda bem que a curiosidade venceu e decidi que não iria embora de Bonito sem conhecer o Abismo. E foi a melhor coisa que eu fiz, foi sem dúvida um dos lugares mais incríveis que já visitei na vida.

O valor atual da experiência é de R$ 633,00 com rapel, flutuação e passeio de bote incluídos. Com o adicional para mergulho de cilindro, sai por R$ 891,00. Foi um dinheiro que a gente pagou quase chorando, mas que pagaríamos de novo sem pensar duas vezes. É realmente maravilhoso e vale cada centavo. Eu recomendo fortemente que você respire fundo, pague e aproveite bastante o tempo que passar por lá.


Atenção! Você curte nosso site e nosso trabalho? Curte as dicas e conhecimentos que produzimos? Então pedimos que você colabore fazendo uma doação de R$15 (ou outros valores) e nos ajude a manter o site funcionando e com novos artigos! Pense...  R$15 é menos que a diária de um camping e colaborando aqui você sempre terá aqui informações para continuar acampando por anos e anos! É barato e super simples e para nós faz toda diferença. Para doar apenas Clique no Botão abaixo!

  • Aline

    Olá, sou nova no aqui, gostaria de saber se esse preço é individual ou pra duas pessoas ( você falou que foi com seu marido) e onde eu pago pra fazer esse passeio, você fez por meio de uma agencia ?

    • Mariana Yusim

      Oi, Aline,
      O valor é individual e é carinho mesmo, mas é incrível! Eu contratei o passeio por uma agência, a Bonito Way e agendei o treinamento com eles também. Aqui vai o site: http://www.bonitoway.com.br. Beijos! :* Mari Yusim